OMS retira transtornos de identidade de gênero da lista de saúde mental

 Segundo a Agenda para Zero Discriminação em Serviços de Saúde, elaborada pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), a discriminação é uma barreira ao acesso à saúde e aos serviços comunitários, além de impedir o alcance de uma cobertura universal na área da saúde. A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou na segunda-feira…

Vídeo mostra que o Brasil ainda perde de goleada para o machismo, por Beatriz Mota

Não importa em qual bolha você se insira, certamente suas redes falaram a mesma língua neste domingo, fenômeno raríssimo nesta nação das mais graves disparidades sociais e polaridades políticas. Mas num país em que o instinto canarinho (ainda que pistola) agoniza, fica difícil não jogar a toalha diante da estreia que traz como destaque noticioso…

Como a pressão das mulheres abriu caminho para a legalização do aborto na Argentina

Marcia Carmo De Buenos Aires para a BBC News Brasil Um lenço verde com a frase “educação sexual para decidir, anticoncepcional para não abortar, aborto legal para não morrer” virou acessório comum em mochilas, penteados e jeans de jovens pelas ruas e meios de transporte de Buenos Aires nos últimos meses, no indicativo mais visível…

Grupo desenvolve aplicativo que monitora perfis de mulheres candidatas

Entre os objetivos do projeto está verificar casos usados como laranja para cumprir regra do TSE (Folha de S. Paulo, 14/06/2018 – acesse no site de origem) Um projeto de aplicativo chamado Carlota Presente venceu uma maratona de desenvolvimento realizada pelo Grupo Mulheres do Brasil, entidade presidida pela empresária Luiza Helena Trajano que defende o protagonismo feminino nos…

UNA-SUS lança terceira oferta com a temática violência por parceiros íntimos

A oferta tem como objetivo instrumentalizar o profissional na detecção desse tipo de violência, com olhar atento a situações de vulnerabilidade, refletindo sobre alternativas para a resolução de conflitos. Atentos aos inúmeros casos de violência por parceiros íntimos que são atendidos pelos profissionais de saúde em todo o Brasil, a Universidade Federal de Santa Catarina…

Assassinatos de mulheres aumentaram 6,4% nos últimos 10 anos; mulheres negras são as principais vítimas

Números do Atlas da Violência 2018 foram divulgados nessa terça-feira (5) Dados referentes a 2016 revelam que 4.645 mulheres foram assassinadas no país no ano, o que representa uma taxa de 4,5 homicídios para cada 100 mil brasileiras. Em dez anos, esse número aumentou em 6,4%, de acordo com os números do Atlas da Violência 2018, estudo conduzido…