Notícias

Propostas
de Ação

Formação
de Candidatas

Novos Passos para um Futuro Verde

12 Valores do
Partido Verde

Hoje é celebrado o Dia do Trabalhador e da Trabalhadora Rural. A data é em homenagem ao deputado federal Fernando Ferrari, um dos políticos mais engajados na luta pelos direitos e questões sociais dos trabalhadores rurais.

Essa classe possui imensa importância para a economia nacional, pois nosso país é um dos maiores produtores de alimentos do mundo!

Sem contar que é necessário uma maior fiscalização no trabalho dos trabalhadores rurais com relação aos direitos trabalhistas, pois ainda existem pessoas enfrentam regime de escravidão em muitas regiões de campo no nosso país.

Nosso apoio é uma luta diária a essa classe, e estamos aqui para desejar um feliz dia para todos os trabalhadores e trabalhadoras rurais.

Fonte: Agraer
...

A Rede Cegonha foi criada em 2011, pela portaria número 1.459/2011, do Ministério da Saúde, e foi uma grande referência na aplicação dos ditames da humanização do parto na rede pública com a valorização de profissionais como enfermeiras obstétricas e parteiras.
Era uma política pública voltada para o cuidado integral da mulher e de sua família, por rede multidisciplinar, com a atenção humanizada no pré-natal, parto, nascimento, puerpério, atenção integral à saúde da criança, além do sistema logístico com transporte sanitário e regulação. A iniciativa garantia o direito ao planejamento reprodutivo e um processo de gestação vivenciado com segurança, protagonismo e dignidade da mulher, principalmente àquelas que pertencem às camadas sociais mais vulnerabilizadas.

Contudo, o Ministério da Saúde publicou a Portaria nº 715, de 04/04/2022, que instituiu a Rede Materno e Infantil (RAMI) e destituiu a Rede Cegonha, dando protagonismo à atuação do médico obstetra, excluindo os profissionais da enfermagem obstétrica e obstetrizes, além da extinção de centros de parto normal peri-hospitalares, mais conhecidos como casas de parto.
A portaria traz consigo retrocessos relacionados à perda de uma melhor qualificação das ações e serviços de saúde, do combate à violência obstétrica, além da extinção do uso de indicadores técnicos que possibilitavam visualizar o cuidado para com a gestação, o parto e o nascimento. O desmonte da Rede Cegonha e a modificação na caderneta da gestante são medidas mais recentes adotadas pelo governo Bolsonaro. A comunidade jurídica e a sociedade civil precisam agir e resistir a retiradas destes direitos humanos de mulheres e recém-nascidos.

Fonte: Carta Capital
...

Desde 1948, a licença-maternidade é um direito previsto às mulheres na CLT. Trata-se de um marco histórico no avanço de direitos básicos, mas que ainda exclui uma parcela significativa das brasileiras que se encontram na informalidade, que vem atingindo números recordes no Brasil.

Mas, ainda existem muitas particularidades e consequências deste cenário. Segundo a professora da FGV e economista chefe do banco BOCO BBM, Cecília Machado, no caso das mães o cuidado com os filhos pequenos "fica dependente de programas de assistência que olhem para a população mais pobre".

Para Cecília, o avanço em prol da igualdade de gênero no Brasil tem deixado dois pontos cegos: a discussão sobre licença-maternidade que não contempla a licença-parental; e os benefícios do direito à maternidade majoritariamente restritos ao trabalho formal. Machado ainda defende que a saída para a redução das desigualdades pede uma reavaliação do mercado de trabalho como um todo.

Fonte: G1
...

Hoje celebramos o Dia Internacional da Biodiversidade!

A data foi criada em 1992 pela ONU para conscientizar a população mundial sobre a importância da diversidade biológica e a necessidade da proteção da biodiversidade em todos os ecossistemas do planeta.

Nosso país é o que possui a maior biodiversidade da fauna e flora do mundo, considerando o imenso território e a diversidade climática. O Bioma Amazônico é uma dessas imensas riquezas naturais e abriga povos indígenas e quilombolas. A preservação dessa riqueza amazônica vai além da preservação da casa dessas comunidades e se estende a todas as nações.

No último ano, o desmatamento na Amazônia atingiu recorde e cresceu 62% no Governo Bolsonaro. A marca atingida apenas em 2021, representa mais de um quarto de toda a devastação provocada pela mineração ao longo dos cinco anos anteriores no local.

A natureza precisa de ajuda, e nós precisamos de mudanças!

Fonte: Congresso em Foco
...

Na mesma data de hoje, só quem em 2002, a Assembleia Geral da ONU proclamou que a data seria dedicada ao Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e Desenvolvimento, com o objetivo de cultivar a compreensão da riqueza e a importância da diversidade cultural.

Em nosso país existe uma ampla diversidade cultural, seja com influências de artes com origem indígena, europeia, negra e quilombola. E, apesar de tudo isso, ainda é comum a falta de conhecimento por parte da população com relação a aceitação destes povos e dos seus costumes. Precisamos nos conscientizar sobre os diversos pontos de vista culturais existentes em nosso país. Essa é uma luta que precisa ser debatida e conscientizada, pois o Brasil é um país que possui todos os tipos de povos.

Lutamos por um país incluso para todos. E o valor dessa data para nós é uma forma de conscientizar a nação sobre o respeito às diversidades.

Fonte: Leia Já
...

A ONU Mulheres no Brasil apresentou nesta quinta-feira (19), no webinário "Chamada para Ação: por mais meninas e mulheres no esporte", iniciativas que estão sendo implementadas em busca de um ambiente esportivo mais igualitário. A organização também mostrou a prévia de uma pesquisa que evidencia a grande disparidade entre os gêneros no esporte e convocou entidades e empresas a se juntarem à causa.

Se comparado ao resto do mundo, o Brasil está ainda mais atrasado, como por exemplo, apenas duas federações esportivas possuem mulheres no cargo de presidência (Ginástica e Remo).

Apesar da pouca representatividade e investimento feminino no esporte mundial, nesta semana, a Federação Internacional de Futebol (FIFA) anunciou que a Copa do Mundo de 2022, disputada no Catar entre novembro e dezembro, terá seis oficiais de arbitragem mulheres, três árbitras principais e três assistentes – entre elas, a auxiliar brasileira Neuza Ines Back, de Santa Catarina. Esta é uma ocasião inédita na história da competição masculina.

Fonte: Globo Esporte / Placar
...

Nesta semana, o governo da Espanha aprovou um projeto de lei que prevê uma licença de até três dias para mulheres que sofrem menstruação severa, sem que seja descontada por isso. A medida faz parte da reforma da Lei do Aborto do país.

A proposta segue agora para votação no Parlamento do país, onde o governo, socialista, tem maioria. O mesmo projeto também amplia o acesso ao aborto, que já é legal no país e atualmente pode ser feito até a 14ª semana de gestação em todos os casos e até a 22ª semana em casos de anormalidades do feto.

Pela reforma, adolescentes com 16 e 17 anos não precisarão mais de permissão dos responsáveis legais para fazer a interrupção voluntária da gravidez.

Também pela nova proposta, mulheres grávidas poderão ter a licença ampliada a partir da 39ª semana (quando ultrapassam os nove meses de gestação), e produtos menstruais como absorventes serão distribuídos gratuitamente em escolas e centros de saúde.
...

O plenário da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) decidiu pela cassação do mandato do ex-deputado estadual e integrante do MBL (Movimento Brasil Livre) Arthur do Val. Com isso, o político conhecido como “Mamãe Falei'' fica inelegível por oito anos. A votação terminou com 73 votos a favor da cassação, nenhum contra, e zero abstenções.

O caso ocorreu após ex-deputado viajar para a fronteira da Ucrânia pelo MBL em março para, segundo ele, prestar apoio aos refugiados que saem do país por conta da invasão e ataques da Rússia, Arthur do Val disse em áudio que as mulheres ucranianas "são fáceis porque são pobres". O caso gerou repercussão negativa não só no Brasil, mas também no exterior. Vários parlamentares entraram com pedidos de cassação do mandato do colega.

Esta vitória representa o respeito e a dignidade que todas as mulheres do mundo merecem!

Fonte: UOL
...

Neste dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado, e os seus agressores nunca foram punidos. Com a repercussão do caso, e a forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, a data 18 de maio foi instituída pela Lei nº 9.970/2.000 como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Desde então, esse se tornou o dia para que a população brasileira se una e se manifeste contra esse tipo de violência.

O dia é um convite para a conscientização da sociedade e das autoridades sobre a gravidade da violência sexual de meninos e meninas. Esta não é uma simples data!

fonte: Governo Federal / Governo do Estado do Paraná
...

Conforme dados divulgados pela campanha Sua Voz, Seu Poder — em inglês "Be Seen, Be Heard", lançada pela The Body Shop em parceria com a Secretaria Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), as mulheres abaixo da faixa etária de 30 anos possuem o índice de 1% nas casas legislativas de todo o mundo. A campanha tem como intuito incentivar a participação dos jovens e de mulheres na vida pública.

A cingalesa Jayathma Wickramanayake, que possui 30 anos, é a primeira mulher a se tornar a enviada do Secretário-Geral da ONU para a Juventude e é, também, a funcionária mais jovem a assumir um cargo sênior na organização. Ela relata que já passou por episódios de preconceito por ser mulher e bem mais jovem que os colegas, e isso aconteceu mais de uma vez em sua trajetória. Ela afirma ainda que a falta de representatividade e de transparência, além da desconfiança em relação à corrupção, são alguns dos fatores que explicam a falta de engajamento dos mais jovens na política. E, para as mulheres, as barreiras são ainda maiores. "Elas têm desafios específicos na participação política, seja como eleitoras, como ativistas ou como candidatas, que passam por falta de incentivo, assédio e questões financeiras", diz. "A política não é um lugar seguro para nós".

Para ela, precisamos pensar mais nas mulheres jovens — sejam meninas, adolescentes ou jovens adultas— pois as principais causas em que elas estão engajadas são a crise climática e uma educação universal e de qualidade para as meninas.

fonte: Universa UOL
...

No dia 17 de maio de 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista internacional de doenças. Até então, uma série de países ainda tratava homossexuais como pessoas com desvios patológicos mentais, permitindo preconceitos e violações como terapias de reversão, a conhecida “cura gay”.

Por conta desse avanço na luta por direitos civis, a data tornou-se o Dia Internacional Contra a Homofobia para reforçar e rememorar as lutas da população LGBTQIA+ contra a violência e perseguição às quais é submetida.

Conforme dados do Observatório de Mortes e Violências contra LGBTQI+ no Brasil, pelo quarto ano consecutivo, o país é considerado o que mais mata pessoas LGBTQIA+ no mundo.

Esta data representa o mérito da conscientização da sociedade e reforça a importância do direito e do respeito à diversidade. Precisamos de medidas públicas eficazes que implementem ações de proteção à essa população que tanto sofre, principalmente nestes últimos quatro anos de desgoverno, com a explicitação de atos e palavras preconceituosos e o aumento da violência física contra os LGBTQIA+.

Fonte: Biblioteca Nacional / Observatório de Mortes e Violências contra LGBTQI+ no Brasil.
...

No último dia 10 entrou em vigor a Lei 14.335, que amplia a prevenção, a detecção e o tratamento dos cânceres de colo uterino, de mama e colorretal em mulheres em todo o território nacional, no âmbito do SUS.
A lei teve origem no PLS 374/2014, da ex-senadora Vanessa Grazziotin (AM). Posteriormente, a proposição foi convertida no PL 6.554/2019. Na Câmara, o projeto passou por alterações.
A principal mudança promovida pelos deputados federais foi a inclusão do câncer colorretal entre as doenças a serem contempladas na ementa da Lei 11.664. Segundo a nova lei, a mamografia, a citopatologia e a colonoscopia serão asseguradas a todas as mulheres a partir da puberdade, e não mais a partir dos 40 anos, ou com o início da vida sexual.
O texto também deixa de fazer referência especificamente aos exames citopatológicos e mamográficos e passa a incluir todo procedimento necessário para diagnóstico dos cânceres. Além disso, a lei dá ao médico a permissão de solicitar a substituição ou complementação dos exames.
A lei anterior garantia para as mulheres com deficiência as condições e os equipamentos adequados para o atendimento em relação a essas doenças. Com as mudanças, esse direito fica estendido às mulheres idosas.
Fonte: Agência Senado
...

Hoje é relembrado os 134 anos da Lei Áurea. Porém, ainda existem muitos desafios sociais que devem ser avançados para acabar, de fato, com a desigualdade social e reparar os tantos anos em que o Brasil manteve a população negra escravizada.

Nosso país foi o último país das Américas a abolir a escravidão. O documento assinado pela Princesa Isabel marcou o pretenso fim da escravidão no dia 13 de maio de 1888. No entanto, essa conquista só foi possível devido à pressão dos movimentos abolicionistas e debate mundial de políticas abolicionistas que se potencializavam na época.

Depois da Lei Áurea, o estado brasileiro não tomou medidas que favorecessem a integração social dessas pessoas e, com isso, foram abandonadas à própria sorte. Essa dívida social não pode ser imputada somente à princesa Isabel ou à monarquia, pois a situação social dos negros não melhorou com a República. As estatísticas do IBGE ainda registram grande desigualdade em relação a negros e brancos. Alguns exemplos referentes à educação são bastante significativos. Os dados mais recentes apontam a taxa de analfabetismo das pessoas com 15 anos ou mais: 8,3% de brancos e 21% de negros. Além disso, as pessoas que mais são mortas pela polícia, indiscutivelmente são as negras.

Mesmo após a abolição, a escravidão nunca saiu de fato do corpo preto. Precisamos de mais pretos no poder, nas escolas, nos espaços de cultura e lazer. Necessitamos de REPARAÇÃO!

Fonte: Mídia Ninja / UOL Educação
...

Hoje a nossa admiração e respeito vão para todos os profissionais da enfermagem, que durante toda esta pandemia estiveram na linha de frente no combate contra o novo coronavírus.

O dia 12 de maio é mundialmente reconhecido como o Dia da Enfermagem e o Dia do Enfermeiro, em homenagem a Florence Nightingale, marco da enfermagem moderna no mundo que nasceu em 12 de maio de 1820. No Brasil, além do Dia do Enfermeiro, entre os dias 12 e 20 de maio, comemora-se a Semana da Enfermagem, data instituída em meados dos anos 40, em homenagem a dois grandes personagens da Enfermagem no mundo: Florence Nigthingale e Ana Néri, enfermeira brasileira e a primeira a se alistar voluntariamente em combates militares.

A profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. Durante séculos, a enfermagem vem formando profissionais em todo o mundo, comprometidos com a saúde e o bem-estar do ser humano.

O processo de enfermagem é a dinâmica das ações sistematizadas e inter-relacionadas visando à assistência ao ser humano e, deve ser realizado, de modo deliberado e sistemático, em todos os ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de enfermagem.
...

No fim do mês de março Regina Sousa, do PT piauiense, e no início do mês de abril Izolda Cela, do PDT cearense, tomaram posse como governadoras em seus estados. Elas são as primeiras mulheres a ocuparem o cargo nesses estados. Regina foi também a primeira pessoa negra a alcançar o posto no Piauí. Sousa e Cela assumiram depois que os governadores petistas Wellington Dias e Camilo Santana deixaram seus cargos para se candidatar ao Senado nas eleições deste ano.

Porém, enquanto vice-governadoras, Sousa e Cela faziam os governos de Dias e Santana parecerem progressistas por terem participação feminina. Mas elas não receberam o apoio necessário dos seus partidos e dos aliados para se candidatar e permanecer no governo por mais quatro anos, como geralmente acontece quando a vice-governadoria é ocupada por um homem. Para a dupla que recém tomou posse, o poder provavelmente terá prazo curto de validade.

No Ceará, o cenário é um pouco diferente. Cela tem chance de ser a candidata, mas ainda enfrenta resistência do próprio partido. Infelizmente, para Sousa o poder vai durar apenas nove meses, enquanto Cela lutará ainda para viabilizar o seu nome. A partir de 2023, o comando no Piauí, no Ceará e em quase todos os estados, provavelmente voltará para as mãos em que sempre esteve – dos homens brancos.
Regina Sousa e Izolda Cela chegaram ao topo do Executivo estadual, mas a velha política machista está pronta para escanteá-las.

Fonte: The Intercept Brasil
...

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados está recebendo indicações de mulheres para receber o Diploma Mulher-Cidadã Carlota Pereira de Queirós de 2022, para homenagear mulheres cujos trabalhos ou ações tenham contribuído para o pleno exercício da cidadania. As indicações vão até 10 de junho e podem ser realizadas por deputados federais da atual legislatura mediante envio de documentação e justificativa. A lista de indicadas será divulgada no dia 13 de junho, na página da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher. No fim do mesmo mês, os membros da comissão, em reunião deliberativa, definirão a escolha das cinco mulheres agraciadas com o prêmio, com divulgação posterior na página do colegiado.

Carlota Queirós foi a primeira brasileira a votar e ser eleita deputada federal. Em sua vida pública, atuou em defesa da mulher e das crianças, trabalhando por melhorias educacionais que contemplassem melhores tratamentos para as mulheres e publicou uma série de trabalhos em defesa da mulher brasileira. A militante ocupou seu cargo até o golpe de 1937, quando Getúlio Vargas fechou o Congresso.

O PV Mulher fica honrado com tamanha homenagem e reconhecimento àquelas que tanto lutam por nós, todos os dias, nos espaços de poder.

Fonte: Agência Câmara de Notícias
...

Em meados de 2021, o aumento das agressões contra candidatas e mulheres eleitas motivou o Congresso Nacional a aprovar um projeto de lei para tornar crime essas atitudes. Em dezembro, a Vice-Procuradora-Geral Eleitoral, órgão do Ministério Público Federal, criou um grupo de trabalho para combater essa categoria de violência, já se antecipando ao que poderia acontecer nas eleições deste ano. Em quatro meses, foram registrados oito casos de ataques contra mulheres na política, uma média de uma nova agressão a cada 15 dias, sem contar as não notificadas.

É considerada violência política de gênero toda ação que "deprecie a condição de mulher ou estimule sua discriminação nos espaços e atividades relacionados ao exercício de seus direitos políticos e de suas funções públicas". Mesmo a pena sendo de um a quatro anos de prisão, os ataques de parlamentares homens contra colegas mulheres não cessaram.

A especialista em violência de gênero, a advogada Maíra Recchia, avaliou a criação do grupo de trabalho da Vice-Procuradoria-Geral Eleitoral como positiva e ressaltou que haverá um esforço para dialogar com outras instituições para debater a violência e eventualmente criar um canal de denúncia.
...

#Repost @pv43oficial
• • • • • •
A Amazônia pede socorro! 😭🌳

Os ataques à nossa fauna e flora continuam e precisam de um freio o quanto antes, para se manterem em pé! De acordo com o último levantamento realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), na última sexta-feira (6), o desmatamento da Amazônia bateu recorde em abril deste ano, chegando a 1 mil km², mais que o dobro pontuado para este mesmo período no ano passado.

É cruel ver a Amazônia desmoronando! Por isso, a luta pela preservação do meio ambiente sempre foi uma prioridade para o Partido Verde, que repudia mais esse dado negativo contra a nossa floresta e os nossos animais. Neste ano de eleições, lembramos que você pode fazer a diferença, por meio da escolha de um dos nossos representantes, para que juntos, possamos reverter essa e outras situações que afligem o nosso país.

#pv43oficial #partidoverde #pvbrasil #desmatamento #amazônia
...

Na última sexta-feira, 06, foi sancionada a Lei 14.330 de 2022 que inclui o Plano Nacional de Prevenção e Enfrentamento à Violência contra a Mulher na Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social. As ações de segurança pública deverão priorizar também medidas de combate, prevenção, assistência e garantia dos direitos das mulheres. Entre outras medidas, o plano prevê o atendimento humanizado às vítimas e a criação de delegacias, juizados e defensorias especializadas. Também são propostas ações para conscientizar a população sobre os diferentes tipos de agressão contra meninas e mulheres.

O Plano Nacional de Segurança Pública é elaborado e apresentado a cada dez anos, e uma das suas prioridades é a redução da criminalidade.

Fonte: Rádio Senado
...

Toda mulher que é mãe, deveria ser chamada de super mulher! Pois só quem vive essa experiência, seja com filhos biológicos ou adotivos, sabe a magia que envolve o que representa cuidar de outra vida.

Nossa luta em busca da igualdade para as mulheres também é por vocês. Principalmente as mães solo, que representam mais de 11 milhões de brasileiras que lutam dia após dia e têm a responsabilidade de criar seus filhos em paralelo a uma rotina de trabalho para garantir o sustento das suas casas.

Saibam que buscamos meios de políticas públicas que proporcionem um país igualitário com mais educação, saúde e acessos para seus filhos.

Feliz dia das Mães!

Fonte: Brasil de Fato
...

logo-pv-1-230x46
logo-fvhd-230x46
logo-bancada-verde-230x46
logo-afroverde-230x46
logo-juventude-230x46
logo-pv-diversidade-230x46