Egzsrgb

PFDC participa de encontro sobre críticas feministas ao direito no Brasil

A procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, participou na última quinta-feira (4) do workshop “Tecendo Fios para Discussão das Críticas Feministas ao Direito no Brasil”. Sob sua coordenação, a mesa “Estado da arte no Brasil das críticas feministas ao Direito: a perspectiva feminista no campo do Direito Constitucional, Trabalhista e Administrativo”, contou também…

Detalhes
dadz

Uma nova era na comunicação das cervejas, por Angélica Salado

Esforço das marcas em proporcionar uma experiência diferenciada aos seus clientes fortalece duas grandes tendências globais de consumo: a reinvenção dos gêneros e o multiculturalismo (Meio&Mensagem, 08/05/2017 -Acesse no site de origem) Depois de uma década de crescimento do PIB brasileiro, aumento da renda disponível para a população – especialmente da classe média – e…

Detalhes
eeee

Quem cuida dos cuidadores de idosos?

Em 63% dos casos, os acompanhantes morrem até quatro anos antes do familiar ou amigo enfermo por quem zelam “Quando entra um paciente no meu consultório, entram dois, ele e quem está cuidando dele. Normalmente esse cuidador fica à sombra dos nossos cuidados, nós sequer perguntamos como eles estão”, diz Fabio Campos Leonel, geriatra no…

Detalhes
ccccc

COMO SE DÁ O ACESSO À PÍLULA DO DIA SEGUINTE?

Este ano, com a chegada do Dia Internacional da Mulher, resolvemos abordar questões sobre os direitos sexuais e reprodutivos, que incluem o direito de tomar decisões sobre a reprodução, de ter acesso à informação e à saúde pública de qualidade e de exercer a sexualidade livre de violência, discriminação e coerção. Assim, vamos tratar de temas…

Detalhes
hhh

A reforma que as mulheres querem no Combate à Violência

A reforma sugerida por CLAUDIA explica aos parlamentares as mudanças imprescindíveis para construirmos uma sociedade equilibrada Este dossiê, preparado por CLAUDIA, aponta o que é preciso mudar no país para que as mulheres tenham cidadania plena. Sem os avanços, aposentar mais tarde significaria novos prejuízos às brasileiras. Trata-se de uma reflexão sobre especificidades de gênero,…

Detalhes
onu_mujeres_mx_675-624×351

CEPAL defende emancipação econômica das mulheres e alerta para trabalho doméstico não remunerado

Em evento paralelo ao primeiro Fórum dos Países da América Latina e do Caribe sobre Desenvolvimento Sustentável, a secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena, defendeu na quinta-feira (27) a emancipação econômica das mulheres, que ainda ocupam os piores empregos na região e vivem sobrecarregadas com atividades domésticas não remuneradas. Em média, oito em cada dez trabalhadoras…

Detalhes